Lista de sugestões de filmes interessantes. Cada postagem traz foto, breve sinopse, censura, diretor, distribuidora, elenco, responsáveis pelo roteiro, musica e fotografia. Com o eterno deslumbramento de fã apaixonada, By Star Filmes acredita que o cinema emociona, ensina e é a melhor diversão.

sábado, 27 de julho de 2013

O Quarteto

Quartet * *
(2012) 98 min (12 anos)

Inglaterra - Beecham House é uma casa de repouso para músicos aposentados. Ampla, confortável, cercada por jardins e servida por uma equipe dedicada, é o lar de Cissy, Reggie e Wilfred, famosos cantores de ópera que atuaram juntos no passado. A música paira em todos os ambientes da mansão, pois os artistas idosos estão sempre cantando, tocando, ensinando os jovens ou aplaudindo os colegas. Curiosos, eles reparam quando o carro deixa a casa para buscar um novo interno. Para surpresa geral, e revolta de Reggie, trata-se de Jean Horton, sua ex-mulher e uma soprano famosa do mundo da ópera.

A doutora Lucy Cogan dirige a instituição e acumula funções desde que foi preciso diminuir o staff. Para garantir o funcionamento de Beecham House, o diretor residente Cedric Livingstone organiza um recital para os festejos de aniversário do compositor Giuseppe Verdi, quando pretende angariar fundos para manter a casa por mais um ano. Uma apresentação do Rigoletto, cantada pelo quarteto de estrelas da ópera britânica seria o ponto alto do show. Mas Jean recusa-se a participar por sentir-se insegura quanto à capacidade de sua voz.

"O Quarteto" emocionou a mim, meu marido e várias amigas, pois reconhecemos nas limitações que vivem os músicos velhinhos aquelas vividas por nossos pais e das quais nós mesmos já começamos a sentir alguns sinais. A simpática Cissy agia normalmente quando tranquila, mas saía do ar nos momentos de estresse. O cuidado e o carinho com os idosos é tão vital para o equilíbrio dos idosos como para as crianças. Como são importantes as palavras do Papa Francisco! "Crianças e anciãos constroem o futuro dos povos; as crianças porque levarão adiante a história, os anciãos porque transmitem a experiência e a sabedoria de suas vidas. Esta relação, este diálogo entre as gerações é um tesouro que deve ser conservado e alimentado". O primeiro filme inteiramente dirigido por Dustin Hoffman é uma obra de qualidade, com desempenhos brilhantes dos principais protagonistas, destacando Dame Maggie Smith e Pauline Collins, além da participação calorosa de vários músicos idosos aposentados. É para ver e rever.

Diretor: Dustin Hoffman
Roteiro: Ronald Harwood, baseado em sua peça "Quartet"
Musica: Dario Marianelli
Fotografia: John de Borman
Elenco: Maggie Smith, Tom Courtenay, Pauline Collins, Billy Connolly, Michael Gambon, Sheridan Smith, Gwyneth Jones, Ronnie Fox, Eline Powell, Colin Bradbury
Distribuidora: Paris Filmes

*** excelente
** ótimo
* bom
Sem Asterisco - interessante

sábado, 20 de julho de 2013

A História de Marva Collins

The Marva Collins Story *
(1981) 102 min (Feito para a TV)



"Há uma criança brilhante trancada dentro de cada aluno"

EUA, Chicago/Garfield Park - "Em 1975, uma professora que ensinava na região pobre de Chicago ficou desencantada com a escola pública. Convencida de que o fracasso dos alunos em aprender era resultado da burocracia e de educadores apáticos, ela se rebelou e desafiou o sistema. Essa professora é Marva Collins." Decidida a buscar padrões mais elevados, resgatou seu fundo de pensão e transformou o segundo andar de casa na Westside Preparatory School. Como primeiros alunos teve seus três filhos e umas poucas crianças, recrutadas entre as consideradas incapazes pelo sistema escolar oficial. O marido, Clarence Collins, conseguiu carteiras para mobiliar a sala.

A própria Marva não tinha mesa. Circulava entre as crianças, observando os cadernos, levantando o queixo de uma estudante mais tímida, enquanto dizia: - "Vamos ver esse rosto bonito." O que ela ensinava? Em aulas animadas, deu aos alunos o que de melhor a cultura ocidental produziu: os clássicos, Arte, bons livros. Tornaram-se íntimos de Shakespeare, Chaucer e também conectados ao presente. E fez mais, talvez o principal, ajudou-os a formar o caráter, reconstruindo sua auto-confiança.

Se lessem "O Mercador de Veneza", deveriam pesquisar em casa a cotação do ouro, para depois visitarem juntos a Bolsa de Valores. Passado um momento incial de relutância, as crianças se envolveram na construção do próprio aprendizado, tornando-se cheias de iniciativa, ávidas por conhecimento. Quando testadas pelo sistema oficial de ensino, tiveram resultados supreendentes, pulando vários níveis. A professora foi convidada pelo presidente Reagan para ser Secretária de Educação, o equivalente ao cargo de Ministro no Brasil. Mas preferiu continuar trabalhando em suas escolas, onde concedia bolsas aos que não podiam pagar. Infelizmente, em 2008, foi fechada a última escola da professora americana, por problemas econômicos.

No final da década de 80 "A História de Marva Collins" passou na TV, na Sessão da Tarde. Fiquei tão impressionada que contava para todo mundo sobre os feitos da professora americana. Mais de 20 anos depois, um grande amigo de meus filhos me telefonou. "Acho que você vai gostar de saber que o canal Futura vai fazer um programa sobre "A História de Marva Collins". Ele estava certo, adorei, e gravei. Que maravilha ter bons amigos!

Em 1996, o programa americano "60 Minutes" fez uma pesquisa entre os primeiros estudantes da mestra de Chicago. Todos os ex-alunos estavam trabalhando , estudando, e tinham um projeto de vida. Nenhum deles estava preso, morrera ou vivia de seguro desemprego, como era frequente na comunidade. Para alguns, bastou um ano na turma de Marva Collins para se orientarem na vida, sabendo o que procurar e o que evitar.
Não é fácil conseguir o filme no Brasil. Quem sabe solicitando ao Canal Futura que faça uma outra sessão? Ou comprando o DVD na Amazon americana, com legenda em inglês. Para comprar na Amazon, clique  AQUI. Não há extras ou bonus, mas vale a pena. Imprescindível para todos os professores e educadores.



Diretor: Peter Levin
Roteiro: Clifford Campion
Música: Fred Karlin
Fotografia: Don H. Birnkrant
Elenco: Cicely Tyson, Morgan Freeman, Roderick Wimberly, Mashaune Hardy, Kelly Crosby, Marsha Warfield

"Se não quer aprender, se educar, terá apenas uma vida de pobreza e previdência. Entendam, o sistema engana as pessoas. Previdência é outra palavra para escravidão. Quem vive da previdência vai ao Havaí? Come em bons restaurantes? Vive em boas casas? Espero que aprendam isso. Nada vem de graça. Paga-se um preço por tudo. Se querem uma vida decente, precisam fazer por onde."

(Marva Collins aos alunos no 1º dia de aula)

*** excelente
** ótimo
* bom
Sem Asterisco - interessante

The Marva Collins Story (Full Movie)



A professora americana Marva Collins conseguiu atrair a atenção e conquistar o coração de alunos rejeitados pelo sistema escolar oficial. Marva não dispunha de multimidia ou computadores, seus alunos usavam lápis e papel, mas sua inteligência foi desafiada pelo que de melhor produziu a cultura ocidental. A professora incentivou os estudantes e exerceu uma liderança efetiva que os influenciou por toda vida. Seu segredo era o carinho e um trabalho constante para aumentar a auto-estima das crianças.

Marva Collins 1995 Part 1



Programa 60 Minutes - 1ª parte
Há alguns comentários sobre o fechamento das escolas de Marva Collins, por conta da recessão econômica. :-(
Seu método de ensino, contudo, permanece um modelo eficiente para os professores que desejam envolver os alunos no processo educativo.

A segunda parte deste vídeo pode ser vista em:
http://youtu.be/vmW_Qu3yhjA

Marva Collins 1995 Part 2



Programa 60 Minutes - 2ª parte
http://youtu.be/vmW_Qu3yhjA

domingo, 14 de julho de 2013

A Saga do Judô

Sugata Sanshirô * *
Sanshiro Sugata
(1943 e 1945) 156 min (14 anos) Preto e Branco

Japão, 1882 - O jovem Sugata Sanshiro chega à cidade em busca de um mestre de ju-jitsu para orientar-lhe o treinamento. Sua intenção é aprender a técnica de defesa pessoal com o Monma Saburo, mas muda de ideia ao assistir uma luta do mestre de judô Yano Shogoro. Nesta época havia uma rivalidade entre as duas técnicas e o judô estava levando a melhor. Sanshiro torna-se discípulo de Yano e inicia uma trajetória de aperfeiçoamento pessoal.

"A Saga do Judô" foi a estreia de Akira Kurosawa na direção e o diretor japonês acertou de primeira. Não espere lutas coreografadas e golpes fantásticos, ninguém voa, não há nada disso. O que existe é a história de um homem humilde, que não se interessa por fama ou fortuna. Mesmo atraído pela filha de um mestre do ju-jitsu, Sanshiro não se julga digno dela e vive com simplicidade, puxando um riquixá e treinando seu corpo e sua mente. É um filme feito de delicadeza e sensibilidade, onde os "maus" podem ser tocados por bons exemplos. A fotografia é linda, vibrante, com enquadramentos perfeitos. Passados 70 anos de seu lançamento, continua arrebatando pela força da imagem. O filme foi censurado durante a guerra e os originais se perderam.

Diretor: Akira Kurosawa
Roteiro: Akira Kurosawa, Tomita Tsuneo
Musica: Seiichi Suzuki
Fotografia: Akira Mimura
Elenco: Susumu Fujita, Denjirô Ôkôchi, Yukiko Todoroki, Takashi Shimura, Ryûnosuke Tsukigata
Distribuidora: Versatil Home Video

*** excelente
** ótimo
* bom
Sem Asterisco - interessante

segunda-feira, 8 de julho de 2013

O Amante da Rainha

En Kongelig Affære * *
A Royal Affair
(2012) 138 min (14 anos)

Dinamarca, 1766 - A princesa Caroline Mathilde está sendo preparada para casar-se com Christian VII, seu primo distante e rei da Dinamarca. Aos quinze anos, a irmã do rei George III da Inglaterra tem tudo para agradar o mais exigente dos homens. É gentil, bonita, modesta, toca piano como um anjo e tem postura de rainha. Mas o imaturo Christian não está pronto para aceitar mais uma imposição do papel de soberano, sentindo-se aprisionado pelas obrigações do cargo. Ele gosta mesmo é de beber, brigar e farrear em bordéis. O conselheiro, que efetivamente governa o país, permite suas extravagâncias desde que assine os papéis necessários na manhã seguinte. 

Se não escolheu a esposa, Christian deve selecionar seu novo médico particular. Depois de uma entrevista, onde as citações literárias orientam a conversa, a escolha real recai sobre o doutor Johann Struensee, um alemão adepto do iluminismo e sedento por reformas que melhorem a vida do povo dinamarquês. Struensee relaciona-se com a parte sã da personalidade instável do jovem monarca e, a cada dia, aumenta sua influência sobre Christian, promovendo melhorias no reino. A rainha e Johann comungam das mesmas ideias e, logo, estarão dividindo o mesmo leito. A madrasta do rei vê nesse relacionamento a oportunidade de aproximar seu próprio filho do poder e trama com todos os que se sentiram prejudicados pelo aumento da influência do médico real.

Já sabemos que o poder absoluto corrompe absolutamente. O roteiro de "O Amante da Rainha" mostra como mesmo um liberal em prol do bem comum pode sucumbir diante da vertigem do poder sem limites. O doutor alemão não escapa da sina de qualquer ditador que já passou por esse planeta. Cheio das melhores intenções, Struensee proibe a tortura, promove o saneamento básico, reforma as escolas, acaba com a censura e limita os privilégios da aristocracia. Mas, à medida em absorve cada vez mais funções executivas, Johann cultiva inimizades e transforma-se num tirano, menosprezando Christian e restabelecendo a censura para manter o cargo. O filme de Nicolaj Arcel consegue ser bonito, didático e emocionante, misturando intriga, escândalo, drama e romance. Colecionou alguns merecidos prêmios no circuito cinematográfico.
Christian VII

Diretor: Nicolaj Arcel
Roteiro: Rasmus Heisterberg e Nicolaj Arcel, baseado no livro de Bodil Steensen-Leth (Prinsesse af blodet)
Musica: Cyrille Aufort, Gabriel Yared
Fotografia: Rasmus Videbæk
Elenco: Mads Mikkelsen, Alicia Vikander, Mikkel Følsgaard, Trine Dyrholm, David Dencik, Harriet Walter
Distribuidora: Paramount

*** excelente
** ótimo
* bom
Sem Asterisco - interessante

domingo, 7 de julho de 2013

O Lado Bom da Vida

Silver Linings Playbook * *
(2012) 122 min (14 anos)

EUA - Depois de cometer um ato de violência, Pat Solitano perdeu sua residência, a esposa Nikki e o emprego como professor. E ainda teve que voltar para a casa dos pais, depois de passar oito meses no Hospital Psiquiátrico de Baltimore. Cumprindo um acordo judicial, Pat não pode nem aproximar-se da ex-mulher, mas está obcecado em provar a ela que é um homem novo, mais estável e otimista. Isto seria razoável se a causa do seu descontrole não fosse justamente ter sido traído por Nikki. Mesmo assim, Pat elabora uma carta para tentar uma reconciliação. Mas como entregar a carta? Por um acaso da sorte, Solitano é apresentado a Tiffany Maxwell na casa de um amigo. Tiffany conhece Nikki e se dispõe a entregar-lhe a missiva, desde que, em troca, Pat seja seu parceiro no concurso de dança do Hotel Ben Franklin.

Tiffany também está desempregada, recuperando-se de problemas psicológicos, depois de ter perdido o marido num acidente. A jovem viúva é muito direta na sua comunicação e logo estabelece um vínculo com Pat, mas ele ainda permanece emocionalmente ligado à ex-esposa e corre o risco de perder sua chance de viver um amor sincero.

Do que eu mais gostei em "O Lado Bom da Vida" foi da sua mensagem positiva para aqueles que têm todo tipo de transtornos emocionais, depressão, ansiedade, gente que depende de Seroquel, Frontal, Rivotril, Donaren. Foi muito bom ver pessoas problemáticas se ajudando, cada uma contribuindo um pouquinho para melhorar a vida das outras. O pai de Pat também perdeu o emprego e fazia apostas na tentativa de juntar dinheiro para abrir um restaurante. Por seu temperamento explosivo, o fã dos Philadelphia Eagles foi proibido de frequentar os estádios de futebol americano. Sua esposa não o desmerece por isso. Dolores Solitano não julga o marido ou o filho, só quer sua recuperação. Para fazer o mesmo, precisamos aprender a ouvir e acreditar na capacidade de mudança da pessoa amada. Como ouvi de um jovem padre muito sábio: "Mais do que em dar, a caridade está em compreender." Coisas surpreendentes acontecem quando nos reconectamos com as pessoas.

Lógico que, além desse exercício de virtude, o filme traz um bom roteiro e ótimas interpretações do elenco. Robert De Niro está engraçado e comovente como o pai viciado em jogos, Jennifer Lawrence esbanja emoção e Bradley Cooper é um louquinho sincero e convincente. Apesar do estado de inquietação em que minhas filhas e eu ficamos a maior parte do tempo, por conta do humor explosivo dos personagens principais, "O Lado Bom da Vida" conta uma história que não podemos nos dar ao luxo de perder.

Curiosidade:
* O diretor David O. Russell se interessou pelo roteiro pelo fato de ter um filho bipolar e com transtorno obssessivo-compulsivo. O rapaz de dezessete anos frequenta uma escola especial e fez uma ponta no filme, interpretando um vizinho chato que bate na porta e pede permissão para filmar Pat Solitano.

Diretor: David O. Russell
Roteiro: David O. Russell, baseado no livro de Matthew Quick
Musica: Danny Elfman
Fotografia: Masanobu Takayanagi
Elenco: Bradley Cooper, Jennifer Lawrence, Robert De Niro, Jacki Weaver, Chris Tucker, Anupam kher, John Ortiz, Julia Stiles, Brea Bree
Distribuidora: Paris Filmes

*** excelente
** ótimo
* bom
Sem Asterisco - interessante

segunda-feira, 1 de julho de 2013

O Último Desafio

The Last Stand *
(2013) 117 min (14 anos)

EUA - O policial aposentado Ray Owens trocou a divisão de narcóticos de Los Angeles pelo cargo de xerife de uma pacata cidade do Arizona, na fronteira com o México. Mesmo quando está de folga, Ray vigia e zela pelo bem-estar dos habitantes de Sommerton Junction. Entre eles, o excêntrico colecionador de armas Lewis Dinkum e o prefeito da cidade, que não se envergonha de estacionar seu Camaro vermelho em local proibido.

De madrugada, o xerife é acordado pela atendente da lanchonete, para avisar que acontecera algo inusitado: o fazendeiro Parsons falhara na entrega do leite pela primeira vez em anos. Ray envia seus delegados à fazenda para investigar. Eles ainda não sabem que a gangue de um foragido chefão das drogas está na área. Os decididos moradores de Sommerton Junction são a última barreira entre os criminosos e a liberdade no México.

Ele está de volta! E em grande estilo. Fã de Schwarzenegger desde "Conan, o Bárbaro" (1982), não podia perder seu retorno ao mundo do cinema. Sob a competente direção do coreano Kim Jee Woon, o ex-governador da Califórnia não decepciona, garante muita ação e algum humor aos fiéis apreciadores do gênero. Nosso Rodrigo Santoro está cada vez mais à vontade, ocupando seu espaço em Hollywood. Em "O Último Desafio", o ator nascido em Petrópolis interpreta o rebelde Frank Martinez, que sai da cadeia para auxiliar o xerife. Prepare a pipoca e aproveite cada minuto!

Enquanto assistia "O Último Desafio", me ocorreu a dimensão da dificuldade que o presidente Barack Obama enfrenta para limitar a venda de armamentos nos EUA. Mesmo se boa parte da sociedade americana abomina armas, o direito à auto-defesa ainda fala mais alto. Aliás, todos vibramos quando heróis do cinema usam de violência para acabar com os malvados que intimidam e matam inocentes. Mas, quando pessoas desequilibradas saem atirando e matando em colégios, a coisa muda de figura, e a necessidade de leis restritivas à venda de armas parece óbvia.

Curiosidade:
Rodrigo Santoro como Frank Martinez
* Na cena em que o ajudante Mike Figuerola vai pegar armas com o colecionador Lewis Dinkum, ele escolhe a espada usada por Arnold no filme "Conan, o Bárbaro". 

Diretor: Kim Jee Woon
Roteiro: Andrew Knauer
Musica: Mowg
Fotografia: Kim Jee Woon
Elenco: Arnold Schwarzenegger, Rodrigo Santoro, Forest Whitaker, Eduardo Noriega, Luis Guzmán, Johnny Knoxville, Génesis Rodríguez, Zach Gilford, Jaimie Alexander, Peter Stormare, Harry Dean Stanton, Titos Menchaca, Richard Dillard
Distribuidora: Paris Filmes

*** excelente
** ótimo
* bom
Sem Asterisco - interessante
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

banner