Lista de sugestões de filmes interessantes. Cada postagem traz foto, breve sinopse, censura, diretor, distribuidora, elenco, responsáveis pelo roteiro, musica e fotografia. Com o eterno deslumbramento de fã apaixonada, By Star Filmes acredita que o cinema emociona, ensina e é a melhor diversão.

domingo, 23 de agosto de 2015

Mr. Turner

Mr. Turner * *
(2014) 150 min (14 anos)
Loft Cinema
Inglaterra - Um céu entre rosa e laranja ocupa toda a tela. À direita, as pás de um moinho de vento giram e duas mulheres, em vestes holandesas tradicionais, conversam enquanto caminham. Ao fundo destaca-se a silhueta escura de um homem de chapéu, que desenha a paisagem. Assim somos apresentados ao excêntrico e solitário Joseph Mallord William Turner, pintor revolucionário e romântico, considerado precursor do Impressionismo. Posteriormente, seremos apresentados ao pai, seu ajudante no ateliê, responsável pela compra de todo material, conheceremos as mulheres com quem o artista manteve relacionamentos, além de outros pintores contemporâneos e clientes fiéis, entre os quais se incluía o crítico de arte John Ruskin. 

Turner (1775-1851) entrou cedo para a Real Academia de Pintura. Seus conselhos certeiros eram apreciados pelos colegas durante os preparativos para as exposições coletivas da academia. Até hoje, o prolífico pintor é um dos mais amados pelos britânicos, embora, na época, seus quadros não tivessem caído nas graças da rainha Victoria. Especialista em disputadas paisagens terrestres e marinhas, no final da vida, o artista recusou uma oferta milionária pelo conjunto de sua obra. Ao recusar a proposta, a intenção de Turner era que seus quadros pudessem ser apreciados gratuitamente pelo povo inglês, em vez de ficarem trancafiados numa propriedade particular. E assim foi feito. Aliás, até hoje, na Inglaterra é possível frequentar museus e galerias de arte sem ter que pagar nada por isso, embora se encorajem as doações.

Os múltiplos atrativos do filme de Mike Leigh são ambientes e vestuário, a magnífica fotografia, inspirada nas cores da pintura de William Turner e um elenco impecável e inspirado. Não fosse uma cena de sexo, em que Turner agarra por trás a empregada Hannah Danby, o filme seria adequado a todas as idades. Mas, para quem ama as Belas Artes, os outros 149 minutos do filme passarão voando. 

Curiosidades:
* Para se preparar para o papel de Turner, Timothy Spall passou quase 2 anos estudando pintura.

* A cena de abertura foi filmada em Herringfleet, Suffolk, e não na Holanda.

* Um dos encantos do filme é a recriação de cenas que teriam inspirado os quadros de Turner: a fumaça da locomotiva a vapor, as variadas cores do por-do-sol, e, especialmente, o momento em que o pintor se faz amarrar ao mastro de um navio, para poder observar a tempestade no mar de um ângulo privilegiado.

* Turner admirava o talento e o progresso. No roteiro de Mike Leigh ele aparece sorrindo com agrado diante de dois quadros do novato Sir John Everett Millais e posando para uma fotografia, a nova arte que substituiria a pintura no registro dos fatos.

* William Turner morreu em Chelsea, na casa de Sophia Booth, a viúva proprietária de uma pensão à beira-mar, com quem o pintor manteve seu último relacionamento. 

Diretor: Mike Leigh
Sophia Booth e Turner
Roteiro: Mike Leigh
Musica: Gary Yershon
Fotografia: Dick Pope
Designer de Produção: Suzie Davis
Diretor de Arte: Don Taylor
Figurinista: Jacqueline Durran
Elenco: Timothy Spall, Paul Jesson, Marion Bailey, Dorothy Atkinson, Lesley Manville, Martin Savage
Distribuidora: Sony

*** excelente
** ótimo
* bom

Sem Asterisco - interessante
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

banner