Lista de sugestões de filmes interessantes. Cada postagem traz foto, breve sinopse, censura, diretor, distribuidora, elenco, responsáveis pelo roteiro, musica e fotografia. Com o eterno deslumbramento de fã apaixonada, By Star Filmes acredita que o cinema emociona, ensina e é a melhor diversão.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Black Fish - Fúria Animal

Blackfish * *
(2013) 83 min (12 anos)

EUA - Em 24 de fevereiro de 2010, a experiente treinadora Dawn Brancheau morreu depois do show "Dine with Shamu", no parque aquático SeaWorld, na Flórida. Dawn foi agredida pela orca Tilikum, que já havia causado a morte de outras 2 pessoas, anos atrás. Em liberdade, esses fantásticos membros da família dos golfinhos se alimentam de peixes, aves, tartarugas, focas, tubarões e leões marinhos. Quando nadam livres nos oceanos, não há registro de casos de ataques de orcas a seres humanos. O que aconteceu com Tilikum? E por que as orcas em cativeiro vivem tão menos do que aquelas em liberdade?

Em novembro de 1983,Tilikum foi aprisionada no Atlântico Norte, na costa da Islândia, e levada para o Sealand do Pacífico, na British Columbia. O Sealand canadense era um parque modesto, sem nenhuma condição de receber animais de tal porte. À noite, as orcas permaneciam confinadas num tanque mínimo (9 metros de diâmetro e 6 metros de profundidade), no qual precisavam ficar paradas. De dia, sua vida não era muito melhor, pois o treinamento diário incluía privação de alimento. A sociedade das orcas é um matriarcado, o que levou Tilikum ao posto mais baixo na hierarquia do grupo; ele era usualmente agredido pelas fêmeas mais velhas. Em 1991, as orcas mataram Keltie Byrne, estudante de biologia marinha, nadadora e treinadora do parque, impedindo-a de sair do tanque. Em 1992, Tilikum foi enviado ao Seaworld da Florida para servir de reprodutor e o parque canadense foi fechado.

O documentário "Blackfish: Fúria Animal" procura mostrar a crueldade de se separar da família - e manter em cativeiro - animais tão inteligentes, sociáveis, que possuem uma linguagem própria e vivem em grupo toda sua vida. As primeiras imagens do filme são impressionantes e revelam a estratégia das fêmeas para salvar os filhotes, assim como o sofrimento das mães quando eles são capturados pelos caçadores de baleia. Em outro momento emocionante de "Blackfish", as orcas-mães se agitam, tremem, "choram", fazendo vocalizações de longo alcance, para serem ouvidas pelos filhotes desaparecidos. Os cientistas ainda conhecem pouco a respeito dos hábitos e linguagens desses fascinantes animais, mas já é o suficiente para concluirmos que devem ser protegidos e admirados em seu habitat natural. 
RVA

Diretora: Gabriella Cowperthwaite
Roteiro: Gabriella Cowperthwaite & Eli Despres, Tim Zimmerman
Musica: Jeff Beal
Fotografia: Jonathan Ingalls, Christopher Towey
Distribuidora: Universal

*** excelente
** ótimo
* bom
Sem Asterisco - interessante
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

banner