Lista de sugestões de filmes interessantes. Cada postagem traz foto, breve sinopse, censura, diretor, distribuidora, elenco, responsáveis pelo roteiro, musica e fotografia. Com o eterno deslumbramento de fã apaixonada, By Star Filmes acredita que o cinema emociona, ensina e é a melhor diversão.

sábado, 29 de maio de 2010

A Festa de Babette

Babettes Gaestebud * * *
Babette’s Feast
(1987) 102 min



















Diretor: Gabriel Axel
Roteiro: Gabriel Axel, baseado em romance de Karen Blixen
Música: Per Norgaard e Mozart (“Don Giovanni”)
Fotografia: Henning Kristiansen
Elenco: Stéphane Audran, Birgitte Federspiel, Bodil Kjer, Jarl Kulle, Bibi Andersson, Jean-Philippe Lafont, Pouel Kern
Distribuidora: Spectra

Dinamarca - No século XIX, Filippa e Martine vivem com o pai idoso numa isolada vila de pescadores. Ele é o reverenciado pastor de uma pequena comunidade protestante e conta com a ajuda das filhas nas atividades da igreja luterana. Quando mais velhas, as irmãs recebem a católica Babette Hersant, refugiada da França, que se oferece para trabalhar como empregada e cozinheira. As irmãs relutam, por não disporem de recursos para pagar seu serviço, mas cedem diante da aflição da francesa.

Em pouco tempo, graças às artes de Babette, passa a sobrar dinheiro no apertado orçamento da casa e as refeições ganham em sabor. A maior surpresa ocorre na festa de comemoração dos 100 anos do fundador. Os espíritos se desarmam, as almas se alegram, elevadas pelas maravilhas criadas e harmonizadas pelas mãos de Babette. “A Festa de Babette” recebeu, merecidamente, o Oscar de Filme Estrangeiro. É um dos melhores exemplares do cinema feito com arte. Ainda pode ser comprado no Submarino por R$9,90 ou na Livraria Saraiva por R$ 24,90.

Curiosidade:
* Gabriel Axel não é especialista em culinária ou gourmet. Neste filme a comida aparece como “travessa para servir valores transcendentais”. Coerente, Gabriel recusou-se a fazer uma continuação do filme, apesar da tentadora oferta de 1 milhão de dólares. Quantia nada desprezível, especialmente para um pai de quatro filhos. Mas o diretor sentiu que seria como servir um banquete requentado. (Pablo González Blasco) Fez jus à frase de Babette: - “O artista nunca é pobre, ele só quer uma chance de dar o melhor de si.”
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

banner