Lista de sugestões de filmes interessantes. Cada postagem traz foto, breve sinopse, censura, diretor, distribuidora, elenco, responsáveis pelo roteiro, musica e fotografia. Com o eterno deslumbramento de fã apaixonada, By Star Filmes acredita que o cinema emociona, ensina e é a melhor diversão.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Obrigado por Fumar

Thank You for Smoking * *
(2005) 92 min (12 anos)


Crítica de Marcelo Carvalho, do blog "O que der e vier" http://marcelopcarvalho.wordpress.com/ Assino embaixo.

"O filme retrata a vida de Nick Naylor (Aaron Eckhart), separado, pai de um filho de 12 anos, e que ganha a vida sendo o porta-voz da indústria tabagista (um lobista).

Um dos pontos altos dessa ótima comédia (será mesmo uma comédia?) são as argumentações de Nick, que encontra maneiras de defender o indefensável, um verdadeiro mestre da retórica, da argumentação e da negociação.

Nick reverte situações aparentemente irreversíveis, como por exemplo no início do filme, em um programa de auditório em que precisa debater com a presidente das “mães contra o fumo entre jovens”, a representante da “associação do pulmão”, o representante do “serviços humanos e de saúde” com um estudante que está com câncer terminal por fumar. Nick, que estava ali para ser massacrado, se safa ao argumentar que é do interesse dessas associações que esse jovem morra, pois isso reforça suas bandeiras, ao passo que a indústria do cigarro perderia um cliente. Em seguida, anuncia uma campanha de US$ 50 milhões para prevenir o fumo infantil e cumprimenta o garoto, finalizando sua participação bem sucedida no programa e deixando louco o senador Finistirre, seu opositor antitabagista, supostamente “do bem”, mas que na verdade é um oportunista.

Em outro episódio em que se discutia a colocação de uma caveira nos maços de cigarro, Nick novamente se supera. Ao ser perguntado se ele tinha consciência que o cigarro fazia mal, ele respondeu: “lógico, todo mundo sabe que faz mal.” O seu argumento era que, se todo mundo sabe, não há necessidade da caveira.

Em outra passagem muito boa, em que uma reportagem denegrindo sua imagem é publicada por uma jornalista com quem havia feito sexo, Nick diz que aprendeu que “é perigoso transar com jornalistas”, desmoralizando a matéria e sua autora. Ele não se importa com o que é certo ou errado, mas sim em vender as suas ideias.

Em uma das cenas mais importantes, Nick leva uma mala de dinheiro ao caubói de Marlboro que, por estar com câncer, denunciava a indústria tabagista. O caubói não acredita do que vê (estava sendo comprado) e Nick então diz a ele para chamar a imprensa, mostrar a mala, e devolver todo o dinheiro, destruindo a indústria tabagista e virando herói. O caubói, então, reflete e diz: “mas e minha família?”, mostrando que, no fundo, ele não era eticamente mais correto do que Nick ou a indústria que representava.

Há, como tema principal, o dilema ético, tanto das corporações como das pessoas. No caso de Nick, esse dilema se mostra especialmente na relação com seu filho, que se envergonha do trabalho do pai, que é legal, mas imoral. Nick explica ao filho que é preciso pagar a hipoteca e para isso é necessário ter “flexibilidade moral”. O filho aprende a respeitar o ponto de vista do pai, mas o pai também acaba mudando pela influência do filho.

No final do filme, há a sensação de que Nick é, em algum grau, honesto. Pelo menos não é lobo em pele de cordeiro – ganha a vida assim e não esconde de ninguém. Quem é pior, ele ou o senador, que defende uma causa nobre, mas com meios e interesses longes de ser nobres. Por isso, Nick Naylor acaba passando mais por mocinho do que vilão – não sei se pela caracterização do personagem em si ou pelo reconhecimento de que talvez todos nós tenhamos um pouco de “engrenagens do sistema”…

Um filme irônico, inteligente e agradável de assistir. E que passa longe do famigerado “politicamente correto”. Recomendo."

Nicke e seus amigos "lobistas da morte"

Diretor: Jason Reitman

Roteiro: Jason Reitman, baseado em livro de Christopher Buckley

Música: Rolfe Kent

Fotografia: Jim Whitaker

Elenco: Aaron Eckhart, Maria Bello, Robert Duvall, Katie Holmes, Rob Lowe e William H. Macy.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

banner