Lista de sugestões de filmes interessantes. Cada postagem traz foto, breve sinopse, censura, diretor, distribuidora, elenco, responsáveis pelo roteiro, musica e fotografia. Com o eterno deslumbramento de fã apaixonada, By Star Filmes acredita que o cinema emociona, ensina e é a melhor diversão.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Patrik 1.5

Patrik 1.5
(2008) 97 min (14 anos - insinuação sexual e consumo de drogas lícitas)

Suécia - O médico Göran e o publicitário Sven Skoogh estão de mudança para uma casa nova. O casal gay escolheu um bairro familiar porque deseja adotar um bebê.  Aliás, Göran quer adotar e Sven aceita a contragosto, pois já foi casado e tem uma filha adolescente que parece odiá-lo. Apesar de conseguirem uma licença para adoção, nenhum outro país concorda em entregar uma criança a um casal de homossexuais.  Os dois não se opõem a que o bebê seja sueco, só rejeitam a nacionalidade dinamarquesa (!). 

Algum tempo depois recebem uma carta avisando da chegada de Patrik 1,5 anos. Com muita alegria começam a mobiliar o quarto do menino. Quando o garoto chega à sua porta, numa sexta-feira à tarde, não é bem o que eles imaginavam. Houve um erro de digitação na carta e pela sala entra Patrik, um adolescente homofóbico de 15 anos, com um histórico de agressividade.

Devido ao adiantado da hora, é impossível devolver o jovem enfezado ao serviço social e os três passarão um fim de semana tenso, vigiando-se.  Sven e Göran temem ser esfaqueados pelo adolescente e Patrik não confia nos dois 'pedéfilos', como ele os chama. Em 3 dias muito pode acontecer, e acontece.

A vizinhança recebeu o casal gay com sorrisos e gentilezas, mas o comportamento das crianças do condomínio revelou o que os adultos disfarçavam: uma discriminação velada.  Essa atitude me levou a pensar no momento delicado que estamos vivendo. Depois de séculos de preconceito, acompanhado de frequentes agressões verbais e físicas contra os homossexuais, começam a ser reconhecidos, em vários países, seus direitos na transmissão de herança, além de outros benefícios civis. Isso não se dá sem que haja exageros na mídia por parte de alguns defensores desses direitos.  

Houve quem apregoasse as vantagens da bissexualidade por aumentar as chances de se encontrar um parceiro(a), assim como quem achasse normal a exibição de preliminares de um relacionamento íntimo na tela da TV, exposição completamente inadequada para esse veículo, independente do sexo do casal. Quando houver a menor possibilidade de crianças desacompanhadas assistirem cenas que possam chocar sua sensibilidade, a inocência deve ser protegida. Deixem-se os filmes de conteúdo impróprio restritos às salas de cinema e locadoras. Por conta de uma cena, Patrik 1.5 estaria melhor se classificado como impróprio para os menores de 16 anos.

Gustaf Skarsgaard ganhou minha admiração interpretando o simpático e suave doutor Göran Skoogh; é desses atores que tornam qualquer personagem real. Neste ano já o vi convincente como o padre Voss (Caminho da Liberdade) e o sádico Otto Silverhielm (Evil - Raízes do Mal). Gustaf entrou para minha lista de favoritos.

Diretor: Ella Lemhagen
Roteiro: Ella Lemhagen, baseado na peça de Michael Druker
Musica: Fredrik Emilson
Fotografia: Marek Septimus Wieser
Elenco: Gustaf Skarsgard, Torkel Petersson, Tom Ljungman, Amanda Davin, Annika Hallin
Distribuidora: Festival Filmes
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

banner