Lista de sugestões de filmes interessantes. Cada postagem traz foto, breve sinopse, censura, diretor, distribuidora, elenco, responsáveis pelo roteiro, musica e fotografia. Com o eterno deslumbramento de fã apaixonada, By Star Filmes acredita que o cinema emociona, ensina e é a melhor diversão.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Pão e Tulipas

Pane e Tulipani * *
(2000) 115 min (16 anos) Itália - Pode uma princesa virar gata borralheira? Aparentemente sim, todos os dias, quando a heroína falha em despertar a atenção do marido e da família. Foi o que aconteceu com a italiana Rosalba Maresanto Barletta. De volta de uma viagem às ruínas de Paestum, com o marido e dois filhos adolescentes, a dona-de-casa demora-se demais no banheiro da lanchonete e vê partir o ônibus da excursão. Leva tempo até que se lembrem dela. Enquanto isso, a sra. Barletta reflete. Quando chega a hora, toma uma decisão e escolhe realizar um de seus sonhos. Em vez de voltar para Pescara, segue o caminho para Veneza.

Na cidade dos canais, Rosalba percorre caminhos diferentes dos turistas. Com a imagem da Basílica de São Marcos, deslumbrante, apenas refletida numa vidraça, seu olhar se volta para os personagens que vai conhecendo, cultivando-lhes a amizade, enquanto reaprende a viver. Acolhida por Fernando, desiludido garçom islandês que recita “Orlando Furioso”, amiga da massagista Grazia, trabalhando para o florista Fermo, a discreta Cinderela balzaquiana toma gosto pela vida.

“Pão e Tulipas” é um filme sobre relacionamento humano num cenário adorável. Não foi à toa que esperei 3 dias até conseguir alugar o DVD, embora faça parte do catálogo da locadora já há alguns anos.

Curiosidade:
* Licia Maglietta realmente tocou acordeon nas cenas em que a personagem Rosalba usa o instrumento.

Subirei montes e atravessarei riachos,
e para que a caminhada seja menos tediosa,
terei pensamentos agradáveis e belos sobre o passado,
e essas lembranças suaves tornarão o áspero caminho menos grave.”
(Verso que Fernando ensina à Rosalba)

Saliro balze e traversar torrenti
E perché men l'andar fosse noioso,
i piacevoli e bei ragionamentidi
quel che fu più conferir soave
l'aspro cammin facevan parer men grave.

Diretor: Silvio Soldini
Roteiro: Doriana Leondeff, Silvio Soldini
Música: Giovanni Venosta
Fotografia: Luca Bigazzi
Elenco: Licia Maglietta, Bruno Ganz, Marina Massironi, Giuseppe Battiston, Antonio Catania, Felice Andreasi, Vitalba Andrea, Tatiana Lepore.


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

banner