Lista de sugestões de filmes interessantes. Cada postagem traz foto, breve sinopse, censura, diretor, distribuidora, elenco, responsáveis pelo roteiro, musica e fotografia. Com o eterno deslumbramento de fã apaixonada, By Star Filmes acredita que o cinema emociona, ensina e é a melhor diversão.

sábado, 28 de abril de 2012

Precisamos Falar sobre Kevin

We Need to Talk about Kevin * *
(2011) 113 min (16 anos)

EUA - O bebêzinho que chora sem parar torna-se o menino que se recusa a falar "mamãe", brincar ou abandonar as fraldas - Kevin é um osso duro de roer. Eva Katchadourian até se esforçou, mas não estava preparada para as exigências especiais desse relacionamento complicado entre mãe e filho. Recorreu ao pediatra e ao marido em vão. Eles não vêem nada de anormal em Kevin. O menino logo percebe que é fácil agradar o pai e mantê-lo como aliado.

Quando a família aumenta com a chegada de uma menina, Kevin vive um breve momento de insegurança. Pela primeira vez demonstra interesse e afeto pela mãe, se aconchegando enquanto ela lê em voz alta a história de Robin Hood. Mas a atitude conciliadora não perdura e a pequena Celia crescerá tentando agradar esse irmão mais velho difícil e hostil.

São as notícias de um tumulto no colégio que levam Eva à escola, em busca de Kevin. A mãe se sente culpada pela falta de comunicação entre eles e por ter machucado o filho no passado. Ela está longe de imaginar as consequências do distanciamento entre o arrogante adolescente e o mundo.

Entre Eva e Kevin há certa semelhança, que não é só física. Quando os dois saem juntos para a comemoração do aniversário de 16 anos, Kevin faz notar à mãe a severidade dela em avaliar os outros. Eva acabara de usar palavras ásperas para julgar os hábitos alimentares das pessoas gordas. Mas ela parece a única interessada em desvendar os meandros dos pensamentos do filho.

Diferente de outros filmes sobre violência juvenil, Precisamos Falar sobre Kevin apresenta a história pela ótica materna. A adaptação cinematográfica do livro de Lionel Shriver é forte, tensa, impactante, uma obra inesquecível. Editado com vários flashbacks, os cortes de cabelo de Tilda Swinton se tornam a melhor dica para localizar rapidamente a história no tempo. Cabelos médios no presente e bem curtos no passado. Seu desempenho é admirável, como sempre. Se desejar ler mais sobre o filme, depois de assisti-lo, veja a crítica de Roger Ebert (em inglês) e/ou o comentário "O que Podemos Fazer pelo Kevin?" (em português) no blog A Sorrir.

Diretora: Lynne Ramsay
Roteiro: Lynne Ramsay & Rory Kinnear, baseado no livro da escritora Lionel Shriver
Musica: Jonny Greenwood
Fotografia: Seamus McGarvey (O Garoto de Liverpool, Desejo e Reparação, As Horas, Alta Fidelidade)
Elenco: Tilda Swinton, John C. Reilly, Ezra Miller, Jasper Newell, Rock Duer, Ashley Gerasimovich, Siobhan Fallon Hogan
Distribuidora: Paris Filmes
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

banner