Lista de sugestões de filmes interessantes. Cada postagem traz foto, breve sinopse, censura, diretor, distribuidora, elenco, responsáveis pelo roteiro, musica e fotografia. Com o eterno deslumbramento de fã apaixonada, By Star Filmes acredita que o cinema emociona, ensina e é a melhor diversão.

terça-feira, 21 de junho de 2011

O Discurso do Rei

The King's Speech * * *
(2010) 119 min (12 anos)
Nenhuma criança começa a falar gaguejando

Inglaterra, 1925 - O Rei George V reina sobre 58 colônias e domínios britânicos, o que compreende 1/4 da população do mundo.  Ele pede ao seu 2º filho, o Duque de York, que faça o discurso de encerramento na exibição Imperial no estádio Wembley, em Londres.  Seria uma tarefa simples para alguém treinado desde o berço para participar de cerimônias oficiais, mas o Príncipe Albert Frederick Arthur George é gago.  Cumprir esse dever torna-se doloroso para quem fala e até constrangedor para quem escuta.

Médicos renomados falharam nas tentativas de ajudar o Duque a superar o problema.  Nem o método das pedras de Demóstenes funcionou, que pareceu tão eficaz quando o professor Higgins ensinou  Eliza Doolittle (My Fair Lady).  Mas a Duquesa de York não desiste e encontra um terapeuta da fala em Harley Street.  

O australiano Lionel Logue não tem títulos nem usa métodos convencionais. Professor de oratória e ator shakespereano fracassado, aprendeu seu ofício na prática, ajudando soldados que voltavam traumatizados da frente de batalha, ou com as cordas vocais danificadas pelos efeitos do gás mostarda.  O terapeuta estava convencido que a gagueira tinha causas  psicológicas.  Com total discrição quanto à identidade do famoso cliente, Logue começa o treinamento baseado num relacionamento de amizade.  Lionel ajuda o futuro Rei a encontrar sua voz e reconstruir sua auto-estima.  As atitudes e transmissões dos discursos de George VI inspiraram os britânicos à resistência durante a 2ª Guerra Mundial.

Além de um elenco afiado, ótimos roteiro, cenografia e a trilha sonora de Alexandre Desplat, destaco a escolha da Sinfonia nº 7 em A + Op 22 Allegretto, do compositor alemão Beethoven, para o momento da leitura do primeiro discurso de guerra.  Empolgante.

Curiosidades:
Colin Firth e Helena Bonham Carter
* O roteirista David Seidler foi gago na infância.  Ainda era uma criança quando ouviu o discurso de guerra de George VI e pensou que também poderia vencer a própria gagueira.  Já crescido, escreveu à Rainha-Mãe, solicitando permissão para usar a história do Rei num filme.  A viúva de George VI pediu que não o fizesse enquanto ela vivesse, pois as memórias ainda eram dolorosas.  Seidler respeitou seu desejo.  A Rainha-Mãe viveu 101 anos, morrendo em 30 de março de 2002.  David Seidler tornou-se a pessoa mais velha a ganhar o Oscar de Melhor Roteiro Original por este filme, aos 73 anos de idade.

* 9 semanas antes de começarem as gravações, a produção encontrou os diários não publicados de Lionel Logue, relatando as sessões de terapia da fala com o Rei.  David Seidler reviu o roteiro, incluindo frases de diálogos verídicos entre Lionel e Bertie, como era chamado pelos íntimos.  Valeu a pena esperar e ser fiel à promessa feita à Rainha-Mãe!

Diretor: Tom Hooper
Roteirista: David Seidler
Musica: Alexandre Desplat
Fotografia: Danny Cohen
Elenco: Colin Firth, Geoffrey Rush, Helena Bonham Carter, Derek Jacobi, Adrian Scarborough, Charles Armstrong, Claire Bloom, Michael Gambon, Jennifer Ehle, Guy Pearce, Eve Best, Timothy Spall, Roger Parrott, Anthony Andrews
Distribuidora: Paris Filmes
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

banner